Allo Consultoria - Investir em ações ou abrir um negócio

Muitas dúvidas podem ocorrer quando alguém decide mudar o seu rumo profissional, ou quando a escolha é ser um empreendedor. Nesse momento, surgem inúmeras possibilidades e caminhos a seguir, o que pode gerar ansiedade e o medo de trilhar o caminho errado, de se dedicar a algo que não traga bons frutos. Ao pensar no assunto e por conhecermos a trajetória profissional de inúmeras pessoas, nós da Allo Consultoria Empresarial percebemos uma dúvida muito recorrente: usar as reservas financeiras para investir em ações e ser sócio de uma empresa, ou abrir o próprio negócio? O objetivo não é dizer que um é melhor que o outro, mas ajudar na análise do que mais se enquadra ao perfil de cada um. Então, investir em ações ou abrir um negócio? Continue esta leitura e saiba mais sobre o tema!

Quando investir em ações?

Se você tem sua atividade como colaborador de uma organização, mas, mesmo assim, deseja investir suas reservas em um negócio, a compra de ações é um caminho a ser pensado. Você não precisará abandonar sua atividade principal e, ao mesmo tempo, terá como gerar mais reservas financeiras para alavancar seus negócios como investidor. Comprar ações é adquirir parte de uma empresa, onde você passa a ser, automaticamente, um dos seus sócios. Talvez essa seja uma das principais vantagens, afinal, você se torna sócio de uma empresa já estruturada, em funcionamento e estabelecida no mercado.

Esse e outros fatores ajudaram a elevar o número de investidores na Bolsa de Valores brasileira (B3), onde tem apresentado um crescimento exponencial nos últimos anos, fruto do acesso facilitado aos produtos em Renda Variável, bem como do aumento da disponibilidade de informações e materiais educativos voltados para a área de investimentos e empreendedorismo.

Veja no gráfico abaixo a evolução do número de investidores pessoa física na B3 — Brasil Bolsa Balcão:

Allo Consultoria - B3 - número de investidores junho/2020
B3 – dados de junho/2020

Outro grande incentivo de investir em ações é se você não tem tempo disponível para se envolver nas atividades diárias de um negócio. Nesse caso o comando da empresa ficará sob a responsabilidade de gestores altamente capacitados e, mesmo assim, você terá os mesmos direitos dos demais sócios. Claro que isso não significa deixar o capital investido sem gerenciamento. Você deve acompanhar o desempenho da organização, analisar os demonstrativos financeiros e estar ciente de tudo o que ocorre nas empresas em que investe, podendo inclusive, participar das assembleias.

Investir em ações é uma excelente forma de remunerar seus investimentos, que ocorre por meio do pagamento de dividendos e de juros sobre o capital próprio — JSP. Por ser de maior risco, o retorno é maior que investir em renda fixa, principalmente quando a Taxa Selic está em queda.

Além disso, ao vender até R$20 mil por mês em ações em operações normais (compra e venda em pregões diferentes ou vice-versa), está isento de Imposto de Renda. Isso se dá pelo fato de o governo entender que tal medida seja um estímulo para o crescimento da economia nacional. Porém, não quer dizer que você não deva declarar os investimentos em ações na sua Declaração Anual de Imposto de Renda (IRPF); é importante estar atento às regras do preenchimento da declaração, a fim de evitar problemas com a Receita Federal.

Para saber mais sobre como ser um investidor de longo prazo na Bolsa de Valores, acesse:

Outra possibilidade é se tornar um empreendedor da bolsa de valores atuando como trader. Essa é uma profissão onde os profissionais são remunerados em operações de curto e médio prazo, com atuação de forma especulativa. Mas não pense que isso não irá exigir dedicação. Pelo contrário, é preciso estudo constante, empenho e preparo psicológico.

Para saber mais sobre a profissão de trader, acesse:

Allo Consultoria - Investir em ações

Quando abrir um negócio?

Você atua em uma empresa, em uma determinada área, e tem o pensamento de que gostaria de fazer aquilo de uma outra forma? Tem uma outra visão de mercado e metodologia? Enxerga a solução de uma dor (situação problema) que ainda não foi explorada? Talvez esses questionamentos sejam o caminho que o leva na direção de abrir um negócio.

Se você tem tempo disponível para planejar e colocar as suas ideias em prática, então isso é um grande fator favorável quando se pensa em abrir um negócio. Desenvolver a atividade empreendedora de um negócio próprio exige cuidado constante.

Tem uma ideia inovadora? Gostaria de fazer a diferença de alguma forma? Quer impactar a sociedade onde está inserido? Então você tem ótimos motivos para ter seu próprio negócio. Não há como ter sucesso nesses objetivos se seu esforço for alocado em empreendimentos de terceiros, onde talvez, a cultura organizacional seja outra, que não seja de acordo com os seus princípios. Ao estar à frente do seu próprio negócio será possível conduzir a gestão e estabelecer objetivos que atendam aos seus anseios, desejos e ideias.

De acordo com o IBGE, em pesquisa realizada entre os anos de 2013 a 2018, o número de empresas no território brasileiro tem apresentado queda. Isso pode ser o reflexo da falta de preparo e conhecimento em gestão de negócios e controle financeiro, o que leva muitas empresas a encerrarem suas atividades nos dois primeiros anos.

Veja o gráfico abaixo:

Allo Consultoria - Número de empresas de 2013 a 2018
Fonte: IBGE (Cadastro Central de Empresas – CEMPRE)

Para você que pensa em ser um empreendedor, conte com os serviços e expertise da Allo Consultoria Empresarial. Nossos profissionais atuarão de maneira pontual em cada necessidade do seu negócio para ajudá-lo a se estabelecer no mercado.

Ao tomar a decisão de abrir um negócio é fundamental escolher o mercado e o nicho. Para isso, basta ter em mente a resposta para quatro perguntas-chave: O quê? Para quem? Como? Resultado?

Vejamos um exemplo:

  • O quê? Consultoria empresarial;
  • Para quem? Empreendedores iniciantes;
  • Como? Acompanhamento online de forma estruturada e direcionada;
  • Resultado? Consultoria online de desenvolvimento de negócios para microempreendedores.

Após definir o mercado e o nicho de atuação (com base nas respostas das perguntas-chave) ficará mais fácil identificar oportunidades e, em consequência, analisar se empreender é a escolha mais adequada ao seu perfil.

Para saber mais sobre empreendedorismo, acesse:

Allo Consultoria - Abrir um negócio

Considerações finais

Não há uma modalidade que seja melhor que a outra, que abrir um negócio seja melhor que investir em ações, ou vice-versa. O que deve ser analisado é o perfil de cada um, os seus objetivos, bem como o nível de assumir riscos. Como tudo na vida, temos escolhas, e isso é algo muito bom e vantajoso. Há inúmeras possibilidades e finalidades, onde cada investimento tem sua rentabilidade, riscos e comodidades.

Seja na abertura de um negócio próprio ou por meio de investimentos em ações, uma coisa é certa: você se envolverá e terá entusiasmo como em tudo o que faz. Ver o seu dinheiro render e gerar frutos é algo fascinante. Quando se faz algo que proporciona o sentimento de realização, todo o restante passa a ser consequência do seu esforço. Portando, nesse processo de decisão é necessário o autoconhecimento e gerenciamento de objetivos, pois, somente assim, você terá como escolher qual caminho seguir.

Precisando de ajuda para tomar a decisão correta? A Allo Consultoria Empresarial pode esclarecer todas as suas dúvidas e te orientar na escolha do melhor caminho! Entre em contato conosco agora mesmo e converse com um dos nossos consultores!

Rafael Lima

Autor Rafael Lima

Administrador, atuação com foco em gestão, planejamento e finanças — CRA-RJ 20-88222. Fascinado pelo mundo empresarial, finanças e economia. Redator e produtor de conteúdo web da Allo Consultoria Empresarial.

Mais artigos de Rafael Lima

Deixe o seu comentário